Fairchild Orphanage
Bem-vindo(a) ao Fairchild Orphanage!
Inscreve-te e diverte-te porque aqui vais ter muita diversão e bastante drama, tudo o que se quer!
Não te esqueças que todos os teus passos vão ser seguidos ao pormenor pelas gémeas Elaine e Emily portanto, que a diversão comece!
Últimos assuntos
» Vagão Abandonado
Sab Jan 24, 2015 1:27 am por Luke Way

» Jardim
Ter Jul 29, 2014 11:04 pm por Alexis Jameson

» Piscina
Seg Jun 23, 2014 8:30 pm por Emily Moore

» Ruas
Sab Jun 14, 2014 11:16 pm por Eleanor Spencer

» Chloe's House
Sex Jun 13, 2014 8:33 pm por Chloe Grayson

» Jardim Principal
Sab Jun 07, 2014 1:19 pm por Elaine Moore

» Burger King
Sab Jun 07, 2014 1:11 pm por Brian Nyman

» Bar - Pequenos-almoços e Lanches
Qua Jun 04, 2014 8:34 pm por Simon Davies

» Entrada do Orfanato
Sab Maio 17, 2014 8:06 pm por Simon Davies

Parceria
Para fazeres parceria com o nosso fórum preenche aqui
Código:
<a href="http://fairchildorphanage.forumeiros.com///" target="_blank"><img src="http://c3.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o7101a9d6/15733010_nYvtm.png" border="0"></a>

Vagão Abandonado

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Vagão Abandonado

Mensagem por Emily Moore em Sex Set 20, 2013 5:22 pm

Relembrando a primeira mensagem :



Vagão Abandonado



credits to @AvaEditions
avatar
Emily Moore
Twins
Twins

Mensagens : 542
Pontos : 1166
Data de inscrição : 17/09/2013

Ficha do personagem
Idade: 18 anos
Estado Cívil: Solteiro
Profissão: Cusca por enquanto

Ver perfil do usuário http://avaeditions.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Vagão Abandonado

Mensagem por Luke Way em Sab Jan 24, 2015 1:27 am

Ia levantar-me mesmo sem que ela me perguntasse, mas antes que tivesse tempo, ouvi o seu pedido mimado de um beijo. Revirei os olhos, beijando-lhe rapidamente os lábios e, apesar dela não ver, não consegui evitar um sorriso malandro ao mesmo tempo que me levantava, levantando-a também a ela. - Anda lá, não fica longe - ia abraçar-me às suas costas, o que acabou por correr mal visto ter ido abaixo demais e ter acabado por apalpar o seu rabo. Estiquei um braço para abrir a porta e ainda a rir, puxei-a contra o meu corpo para que viesse comigo.
O sítio era ali perto, depois dos vagões existia uma clareira e um sítio perfeito para pensar quando era de dia. Leva-la ali ia parecer uma romelice pegada, nem valia a pena negar, mas também não podia simplesmente não lhe dizer quem era e não mostrar que confiava minimamente para a trazer ao local onde eu mais pensava na minha porcaria de vida.
avatar
Luke Way
Orfanato
Orfanato

Mensagens : 94
Pontos : 96
Data de inscrição : 17/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum